Procurador dorme durante sessão de julgamento na PB; desembargadores dão risada

Procurador dorme durante sessão de julgamento na PB; desembargadores dão risada

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Além do puxão de orelha que um advogado levou durante sessão de julgamento no TJ/PB por estar sem gravata, outra cena inusitada aconteceu naquele Tribunal. Durante a sessão da 4ª câmara Cível, o procurador de Justiça José Raimundo roubou a cena pegando no sono ao vivo!

Os desembargadores não conseguiram conter a risada diante do longo cochilo do colega, que sequer se mexeu, mesmo com a continuidade da sessão. A cena, é claro, viralizou. Assista:

Gafes

Desde que o Judiciário começou a realizar sessões por meio virtual com mais frequência, em razão da pandemia, cenas inusitadas começaram a aparecer durante os julgamentos. 

No TJ/MT, por exemplo, o procurador Paulo Padro esqueceu o microfone ligado e acabou soltando um pum.

Em abril deste ano, também por um descuido com os equipamentos eletrônicos, o desembargador Carmo Antônio, do TJ/AP, chamou a atenção: apareceu em uma sessão em vídeo usando nada mais do que coisa alguma: descamisado.

Nem os ministros do Supremo estão livres de gafes virtuais. O ministro Gilmar Mendes pediu desculpas por soltar interjeição ao fim de uma live. Após se despedir dos interlocutores, S. Exa. soltou uma “porra” enquanto se retirava, sem saber que a gravação continuava.

Já durante uma sessão do pleno do STF, a netinha de Marco Aurélio apareceu na sala onde o avô proferia seu voto. Ao fundo, é possível ouvi-la dizer: “Vovôôô!”.




Leia também