Senador Randolfe Rodrigues pede prisão de Weintraub no inquérito das fake news

t

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

t

O senador Randolfe Rodrigues pediu nesta segunda-feira, 15, a prisão do ministro da Educação Abraham Weintraub.

O pedido foi feito no inquérito relatado pelo ministro Alexandre de Moraes, que apura fake news, ofensas e ameaças a integrantes do Supremo, ao Estado de Direito e à democracia.

De acordo com o parlamentar, neste domingo, 14, o ministro da Educação reiterou a conduta apontada por Moraes como indicativo de crimes de injúria e difamação e contra a segurança nacional, quando Weintraub afirmou, na reunião ministerial de abril: “Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”.

Em participação em manifestação de apoio ao presidente Jair Bolsonaro e contra os demais Poderes constituídos, o Sr. Abraham Weintraub, questionado por outro manifestante, afirmou que: “Já falei minha opinião, o que faria com esses vagabundos.

Randolfe Rodrigues alega na petição que a posição de ministro de Estado faz com que Abraham Weintraub tenha “um potencial de incentivo muito grande”, e que sua conduta viola a lei de segurança nacional e de crime de responsabilidade.

A reiteração da conduta demonstra seu total desrespeito a princípios basilares da Constituição e de nosso regime democrático, devendo ser tomadas medidas mais drásticas que a simples tomada de depoimento do Ministro.”

Assim, o senador requer ao ministro Alexandre de Moraes que determine, além da tomada de depoimento de Abraham Weintraub, seu afastamento do cargo de ministro da Educação, a busca e apreensão de celulares e computadores, com a quebra do sigilo, e a prisão temporária ou preventiva do ministro.


Leia também