Após ser chamado de covarde, Moro diz que Bolsonaro desejava “rebelião armada contra medidas sanitárias”

t

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

t

O ex-ministro Sergio Moro publicou no Twitter resposta a declarações de Jair Bolsonaro, que nesta segunda-feira chamou o ex-juiz Federal de “covarde” ao acusá-lo de dificultar a posse e o porte de armas no Brasil.

Conforme Moro, a flexibilização é medida que pode ser legitimamente discutida, “mas não se pode pretender, como desejava o presidente, que sejam utilizadas para promover espécie de rebelião armada contra medidas sanitárias impostas por governadores e prefeitos”.

No mesmo post, publicado com a mensagem “algumas verdades necessárias”, Sergio Moro defende ainda a portaria conjunta editada com o então ministro Mandetta, acerca do uso de força policial na pandemia. A portaria foi revogada na última quinta-feira, 28.

A portaria apenas esclarecia a legislacao e deixava muito clara que a prisão era medida excepcional e dirigida principalmente aquele que, ciente de estar infectado, não cumpria o isolamento ou quarentena. (…) Acredito em construir políticas públicas mediante diálogo e cooperação, como deve ser, de nada adiantando ofensas ou bravatas“, diz Moro na rede social.

  • Veja abaixo o post completo.

_____________

t

 




Leia também