Advogado fala sobre responsabilização de hospitais e médicos por força da pandemia

Advogado fala sobre responsabilização de hospitais e médicos por força da pandemia

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Em 1/6, o ministério da Saúde contabiliza mais de 500 mil casos confirmados de covid-19 e quase 30 mil mortes pelo novo coronavírus. Diante da grave crise, o sistema de saúde – que inclui hospitais públicos e particulares, médicos e enfermeiros – enfrenta novos desafios no que se refere à responsabilização jurídica.

Em entrevista à TV Migalhas, o advogado Luiz Felipe Rosa Ramos (Advocacia José Del Chiaro) fala sobre o tema.

A pandemia da covid-19 pode ser considerada motivo de “força maior” para se excluir a responsabilidade de hospitais por falta de leitos?

A superlotação de leitos hospitalares e a falha de serviço das instituições de saúde.

Quem terá acesso a leitos de UTI? Advogado fala da difícil decisão de médicos que precisam escolher quem ocupará os leitos.

Por fim, Luiz Ramos propõe uma nova reflexão: não seria o caso de pensar em uma forma de reparação que não onerasse injustamente de um lado, pacientes e familiares, e de outro lado, médicos e hospitais? Para ele, talvez seja o caso de pensar em formas mais solidárias de compensão de, pelo menos, parte desse dano.

___________

_____________

Para que o leitor encontre as notícias jurídicas específicas sobre coronavírus, reunimos todo o material em um site especial, constantemente atualizado. Acesse: www.migalhas.com.br/coronavirus

t


Leia também