Celso decreta sigilo temporário de vídeo de reunião presidencial

Celso decreta sigilo temporário de vídeo de reunião presidencial

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Moro x Bolsonaro

Celso de Mello decreta sigilo temporário de vídeo de reunião presidencial

Por 

Em caráter pontual e temporário, o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, determinou a incidência de sigilo no HD externo entregue pela Advocacia-Geral da União à secretaria judiciária da corte. Nele está o arquivo de vídeo da reunião presencial citada por Sergio Moro em depoimento à Polícia Federal, no último sábado (2/5).

Sigilo vai permanecer até decisões serem tomadas no âmbito do inquérito STF

Na decisão, o ministro afirma que o sigilo será levantado de acordo com o decidir em face dos pedidos formulados pela AGU, sobre a impugnação a eles oferecida por Moro.

O acesso à íntegra da reunião entre Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão, ministros e presidentes de bancos públicos, ocorrida em 22 de abril, no Palácio do Planalto, havia sido pedido pela defesa do ex-ministro da Justiça. Inicialmente, a AGU solicitou que apenas uma parte da gravação fosse entregue.

O caso integra o Inquérito 4.831, que investiga as declarações do ex-ministro da Justiça sobre o presidente Jair Bolsonaro. Na última segunda-feira (4/5), o ministro Celso de Mello afirmou que esse inquérito não pode ser sigiloso.

Clique aqui para ler a decisão

Inq 4.831

 é correspondente da revista Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 8 de maio de 2020, 21h20

Leia também