Juiz de SP revoga prisão domiciliar de chefe do PCC

Juiz de SP revoga prisão domiciliar de chefe do PCC

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Grupo de risco

Juiz revoga decisão que concedeu prisão domiciliar de chefe do PCC

Lima é apontado como um dos chefes mais poderosos do PCC ainda em São Paulo
Reprodução

O juiz Adjair de Andrade Cintra, do Deecrim (Unidade Regional de Departamento Estadual de Execução Criminal), revogou a concessão de prisão domiciliar para Leonardo Vinci Alves de Lima, conhecido como Batatinha.

Lima é apontado como um dos mais poderosos chefes da facção criminosa Primeira Comando da Capital, que ainda permanecem no sistema penitenciário paulista.

Ele seria encaminhado nesta segunda-feira (4/5) para o regime de prisão domiciliar por decisão do próprio juiz. O magistrado reconsiderou a decisão após ser informado por membros do MP, do Judiciário e do governo paulista sobre a influência do detento na organização criminosa.

O pedido de prisão domiciliar de Lima foi concedido com base no seu quadro de saúde. Ele é hipertenso e, portanto, se enquadraria no grupo das pessoas mais vulneráveis à Covid-19.

Atualmente Lima está Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, a 611 km da capital paulista.

2079734-68.2020.8.26.0000

Revista Consultor Jurídico, 4 de maio de 2020, 22h05

Leia também